Um actor responsável

Ecologicamente responsável desde sempre, o grupo Grosfillex soube colocar o seu espírito pioneiro ao serviço do desenvolvimento sustentável, na sua matéria e nos seus processos de transformação.

Do lado da matéria, o cádmio foi suprimido das formulações a partir de 1996, e o chumbo foi substituído por cálcio-zinco a partir de 2003, iniciativa aprovada pelo CSTB no mesmo ano.Hoje em dia, todas as matérias-primas utilizadas estão em conformidade com as exigências Reach, garantindo produtos sem perigo para o utilizador e 100% recicláveis.Voltada para o futuro e líder, a Grosfillex está à cabeça do grupo de investigação SYRIMAP (ignifugação eco-compatível), projeto subvencionado num total de 4 milhões de euros de investimento. Participa ainda no plano Vinyl Plus que prevê atingir as 800 000 toneladas de PVC reciclado em 2020.

Do lado dos processos, o grupo comprometeu-se com a iniciativa Bilan Carbone (Balanço de carbono) da ADEME em 2008 e segue um plano de acção para reduzir os seus GEE em 34% (renovação das coberturas, prensas hidráulicas de débito variável, ...).A Grosfillex não consome água graças a um circuito fechado de arrefecimento de 100m3/hora e não gera qualquer resíduos de produção garças à sua granulação e à sua reciclagem (4200 toneladas/ano).Graças a investimentos em grupos frigoríficos, a empresa consegue recuperar 600kW de calorias dispensados pelo fabrico para aquecer os sítios industriais e reduzir desta forma a sua factura energética.

Outras iniciativas, como a partilha de viatura por parte dos colaboradores ou a instalação de depósitos satélite nos países regularmente livres, contribuem também para a redução da pegada ecológica.